Solo

A mestria de Pedro Joia também lhe tem valido os mais diversos convites e por isso tem ao longo dos anos pisado palcos ao lado de grandes vozes como Ney Matogrosso, Gilberto Gil, Raquel Tavares ou Mariza com quem tem viajado internacionalmente desde 2012. É igualmente presença frequente em concertos do coletivo Resistência.

Começou a apresentar-se a solo e com outras formações instrumentais a partir dos dezanove anos de idade. Compõe regularmente para teatro e curtas metragens cinematográficas.
Em 2008 recebeu o Prémio Carlos Paredes com o seu álbum “À Espera de Armandinho”, um registo a solo onde transcreve para guitarra clássica obras do grande guitarrista e compositor lisboeta da primeira metade do Século XX – Armando A. Freire.

O espetáculo é um recital de guitarra a solo com obras de autores tão diversos como Armandinho, Carlos Paredes, José Afonso, além de música composta pelo próprio.

Vídeo

Voltar ao Topo ↑