Misty Fest – Miguel Poveda actua em Portugal em Novembro

Mupi_MiguelPovedaMiguel Poveda é um tesouro do flamenco contemporâneo, um artista que já mereceu algumas das mais conceituadas distinções atribuídas ao cante, como o cobiçado Prémio Lampara Minera, que conquistou logo aos 20 anos, em 1993. Poveda foi ainda por diversas ocasiões incluído entre os nomeados para os Grammys Latinos, reconhecimento do extraordinário alcance da sua arte.

Do seu vasto currículo contam aplaudidas prestações nos mais prestigiados palcos internacionais, como o Lincoln Center em Nova Iorque, colaborações com os mais importantes nomes do flamenco como Enrique Morente ou participações em filmes de realizadores celebrados como Bigas Luna, Carlos Saura ou Pedro Almodovar.
Miguel Poveda regressa agora a Portugal com o espectáculo Íntimo, uma intensa viagem de duas etapas bem distintas. Na primeira parte, acompanhado pela guitarra de Juan Gomez “Chicuelo”, apresenta-nos uma viagem pelo universo clássico do flamenco nas suas mais variadas vertentes – bulerias, soleas, cantes mineros, tangos de triana e outros modos reflectindo o conteúdo do seu álbum, Artesano, Disco de Ouro em Espanha.
Na segunda parte, o acompanhamento passa para o piano do Maestro Joan Albert Amargós abrindo-se espaço para uma abordagem mais moderna e improvisada ao flamenco, facto que transforma cada uma das apresentações de Miguel Poveda num momento absolutamente único. Poveda editou em 2015 o álbum Sonetos y poemas para la libertad que mereceu nomeação para os Grammys Latinos e o ano passado foi agraciado pela autarquia de Barcelona com o título de Filho Pródigo da Cidade, uma distinção que diz muito da sua importância cultural. Regressa agora a Lisboa, para mais uma noite de magia e encantamento.
Bilhetes à venda a partir de dia 28 de Julho

Misty Fest – André Barros & Myrra Rós

Mupi_Andre_Myra_newsletterO universo nórdico foi sempre uma paixão para André Barros: o seu imaginário poético, a paisagem gelada, a música, claro, ou não tivessem os Sigur Rós conduzido o compositor português até à Islândia para concluir a sua formação técnica. Por isso mesmo, descobrir agora André Barros em palco com a cantora Myrra Rós e o multi-instrumentista Júlíus Óttar Björgvinsson não pode ser uma completa surpresa.

Depois de se revelar ao mundo com a edição em 2013 do álbum Circustances, André Barros começou a viajar com a sua música. As melodias profundamente melancólicas e sofisticadas das suas composições têm um claro apelo global e por isso mesmo as cumplicidades não tardaram a surgir. Soundtracks Vol.I  consolidou o estatuto de revelação de André Barros abrindo-lhe ainda mais portas internacionalmente, com o seu evocativo trabalho musical a provar-se especialmente compatível com narrativas para ecrãs de todos os tamanhos.

Nasce então a ligação a Myrra Rós com quem colaborou em In Between e numa banda sonora para uma curta-metragem norte-americana. Esse foi o ponto de partida para uma colaboração mais próxima e intensa que resulta num espectáculo onde as melodias cinemáticas de Barros e a voz etérea de Rós se cruzam num encantatório todo, com piano, guitarra e percussões a servirem de base para uma voz que promete apaixonar quem a ela lhe dedique atenção. E a envolver tudo isto, evocativas imagens projectadas que tornam a imersão neste universo particular ainda mais mágica.

Bilhetes já disponíveis:

9 DE NOVEMBRO – Teatro José Lúcio da Silva, Leiria. Comprar bilhetes

11 DE NOVEMBRO – Centro Cultural de Belém, Lisboa. Comprar bilhetes

Rui Massena – Edição Internacional

MASSENA7502©rita carmoEdição internacional dos dois álbuns de RUI MASSENA pela Universal Music

Concerto de apresentação em Madrid a 17 de Maio

A música de Rui Massena, bem como o seu óbvio talento, tem cunho universal: como tal, os álbuns SOLO e ENSEMBLE têm alargado o seu amplo apelo a territórios internacionais. Na semana passada estes dois discos foram editados no Brasil e na próxima semana serão lançados em Espanha, em ambos os países pela Universal Música.

A edição conjunta de ambos os títulos no país vizinho justifica a apresentação ao público espanhol no próximo dia 17 de Maio com um concerto no Auditório Conde Duque, em Madrid. 

Depois do enorme sucesso em território nacional ser confirmado com concertos cheios nas mais importantes salas portuguesas – Casa da Música, CCB, Coliseus do Porto e Lisboa – e depois do tema “Valsa” (incluído no alinhamento do álbum ENSEMBLE) merecer inclusão numa compilação da Deutsche Grammophon ao lado de material de nomes de referência no panorama internacional como Ludovico Einaudi ou Oláfur Arnalds, este é mais um passo no caminho da internacionalização da música de Rui Massena. São esperadas edições em novos territórios em breve.

Misty Fest – Primeira Confirmação

Mupi_JamesRhodes_newsletter

James Rhodes colecciona milhões de views e plays nas plataformas de streaming, enche as principais salas de concertos do mundo e merece os títulos de fenómeno e sobrevivente.

O britânico James Rhodes é um dos mais singulares casos de sucesso no exclusivo universo da música erudita e isto porque nada nele se encaixa na ideia tradicional de um pianista clássico. Rhodes não teve uma educação formal até aos 14 anos, apesar de se ter apaixonado pelo Emperor’s Concerto de Bethoven logo aos 7 anos e de se ter então aproximado do instrumento. Aos 18, Rhodes abandonou os estudos e durante mais de uma década não tocou piano.

O músico, que sofreu abusos sexuais de um professor quando ainda era criança, teve que lutar com severos problemas mentais e emocionais durante muito tempo. Mas depois de se reencontrar com o piano, James Rhodes fez o seu primeiro recital público em 2008 e logo a seguir assinou contrato com a Warner Bros. Os cinco álbuns que editou entretanto tornaram-se casos sérios de sucesso, impondo o seu nome na primeira linha da cena internacional de música erudita.

Rhodes, no entanto, é muito mais do que um mero pianista: é um verdadeiro activista cultural em Inglaterra, com vários programas televisivos de sucesso na BBC ou na Sky e Channel 4, incluindo Don’t Stop The Music, a base de uma campanha de angariação de instrumentos para as as escolas primárias públicas. A voz de Rhodes faz ainda ouvir-se na rádio e nos principais jornais britânicos, como o The Guardian.

A reveladora biografia do pianista, Instrumental, só foi publicada depois de um tribunal o ter autorizado, já que a ex-mulher de Rhodes acreditava que a sua turbulenta história pudesse prejudicar os filhos.

Não há outro artista como James Rhodes. E finalmente vai estrear-se agora em Portugal.

Anuncia-se assim o primeiro nome para a 8ª edição do Misty Fest. Mais novidades em breve.

Bilhetes já disponíveis:

13 DE NOVEMBRO – Casa da Música, Porto. Comprar bilhetes

14 DE NOVEMBRO – Centro Cultural de Belém, Lisboa. Comprar bilhetes

Maria Gadú – Ao Vivo em Portugal

MariaGadu_newsletter

23 DE JULHO – EDP COOLJAZZ – OEIRAS. Comprar bilhetes

4 DE AGOSTO – THEATRO CIRCO – BRAGA. Bilhetes disponíveis brevemente

Maria Gadú regressa a Portugal com “Guelã”, o álbum que foi nomeado para o Grammy Latino de 2015 para melhor álbum da Música Popular Brasileira

Maria Gadú, compositora, cantora e autora de temas que correm o mundo como Shimbalaiê ou “Altar Particular“, é  um dos maiores nomes de referência da Música Brasileira da actualidade.

Ao terceiro álbum, Maria Gadú pode orgulhar-se de ter deixado o plano das promessas e ser hoje uma absoluta certeza no plano dos talentos firmados no Brasil. Guelã, o seu mais recente álbum, é a prova desse talento maior: letras cuidadas, melodias ricas de imaginação, canções que têm garras para se manterem firmes nos nossos ouvidos por muito tempo.

Guelã é um trabalho ambicioso que traduz também as vistas largas de mundo que a cantora foi obtendo depois da estreia em 2009 e do crescimento, dois anos depois, com a edição do seu anterior trabalho, Mais Uma Página. Poder tocar em diferentes países fora do Brasil abriu-a a novas sonoridades e experiências e Guelã é a prova disso mesmo: James Brian, artista canadiano conhecido em Londres, ou Mayra Andrade, cantora cabo-verdiana conhecida em Lisboa, são alguns dos cúmplices nesta íntima viagem apresentada em Guelã. Apesar do tom solitário, talvez estas canções revelem que artisticamente Maria Gadú abriu as suas asas. Afinal de contas, Guelã significa Gaivota.

Canções como “Vaga” ou “Trovoa” são fundas e mostram como Gadú domina a arte das emoções feitas palavras e melodias. Quando canta, não há quem não acredite que é para si em especial que Maria Gadú está a cantar, talvez por as suas canções conterem tanta vida.

WIM MERTENS REGRESSA A PORTUGAL EM MAIO

Mupi_WimMertens_01

5 DE MAIO – Teatro Municipal, GuardaComprar bilhetes

6 DE MAIO – Centro Cultural Olga CadavalComprar bilhetes

7 DE MAIO – Teatro Municipal, FaroComprar bilhetes

13 DE MAIO – Theatro Circo, BragaComprar bilhetes

Mertens regressa a Portugal em formato piano solo e voz para interpretar o tríptico Cran aux Oeufs (formado pelos discos What are we locks to do, Charasktersketch Dust of Truths), obra que questiona as ligações entre a  canção, a poesia e a verdade.

A música de Wim Mertens alimenta os mais fervorosos e por vezes até imprevisíveis cultos: Raymond Benson, um dos escritores responsáveis pelas continuadas sagas de James Bond, inclui uma referência à música do compositor belga na aventura do agente secreto britânico que levou o título de High Time To Kill, em 1999. O que faz pleno sentido, afinal de contas, mistério é o que não falta nas composições deste prolífico artista que já lançou mais de 60 títulos desde que se estreou em disco em 1980.

Mertens já compôs para cinema, teatro e até para passagens de moda da prestigiada casa Dior. E tem uma carreira recheada de prémios e distinções, tendo inclusivamente sido nomeado para Embaixador Cultural da Flandres. Em Portugal, apresentará este novo espetáculo que tem merecido os mais veementes aplausos nas melhores salas da Europa.

Mais uma distinção para Rodrigo Leão

1920x1080_Rodrigo_Leao_em_baixa

O festival Cinéma du Réel – Festival international de films documentaires distinguiu a banda sonora que Rodrigo compôs para o documentário No Intenso Agora do realizador brasileiro João Moreira Salles. O filme combina imagens de arquivo do Maio de 68, a revolução estudantil em França, a repressão da Primavera de Praga por tropas soviéticas empenhadas em não deixar a então Checoslováquia sair do domínio comunista e o percurso da mãe do cineasta pela China no ano da Revolução Cultural comunista.

Ainda este fim de semana estreou também, nas salas portuguesas, outro filme com banda sonora assinada pelo Rodrigo. 100 Metros foi realizado pelo espanhol Marcel Barrena e é baseado na história de Ramón Arroyo, um homem comum que desafia a esclerose múltipla. Um filme sobre resiliência e superação que merece muito uma visita ao cinema.

PRÓXIMAS DATAS:

20 de Maio – Rodrigo Leão & Scott Matthew – Viseu

26 de Maio – Rodrigo Leão – Guarda

8 de Junho – Rodrigo Leão & Scott Matthew. Parque da Cidade, Porto (NOS Primavera Sound)

9 de Junho – Rodrigo Leão & Scott Matthew. Centro Cultural Olga Cadaval, Sintra

10 de Junho – Cineteatro Caracas, Oliveira de Azeméis

29 de Junho a 2 de Julho – Rodrigo Leão, Festival MED

18 de Julho – Rodrigo Leão & Scott Matthew. Cartagena, Espanha (Festival La Mar de Músicas)

21 de Julho – Rodrigo Leão & Scott Matthew. Teatro das Figuras, Faro

26 de Julho – Rodrigo Leão & Scott Matthew. Lörrach, Alemanha (Stimmen Festival)

14 de Agosto – Cem Soldos, Tomar (Festival Bons Sons)

HARLEM GOSPEL CHOIR DE REGRESSO A PORTUGAL

cartaz_Harlem_Gospel_Choir2017_72

 

11 de Dezembro – Comprar

12 de Dezembro – Comprar

Este ano será a nona vez que o Harlem Gospel Choir se apresentará em Portugal na época de Natal com um espetáculo que se dirige a toda a família.

Desde 2009 o mais famoso grupo de gospel da América e, sem dúvida, de Portugal, tem vindo ano após ano a levar a alegria da sua música às principais cidades do nosso país, esgotando cada sala por onde passa.

O grupo de Harlem foi fundado por Allen Bailey em 1986, depois de um momento de inspiração obtido ao assistir a uma cerimónia de homenagem a Martin Luther King e desde aí tem vindo a acumular um impressionante currículo.

O gospel tem a condição singular de ser ao mesmo tempo uma música de devoção e de celebração e por isso as atuações do Harlem Gospel Choir são sempre exuberantes e profundamente sentidas. Aliando-se a esse facto o reportório cuidadosamente  escolhido, interpretado com alma, vivacidade e paixão, obtém-se um espetáculo perfeito para toda a família. Foi exatamente essa característica que o presidente Obama teve em conta quando convidou o Harlem Gospel Choir para cantar na abertura da sua campanha. A bênção parece ter resultado.

O Harlem Gospel Choir já atuou ao lado ou em frente de alguns dos maiores nomes do planeta: de Nelson Mandela ao Papa João Paulo II, de Paul McCartney a Jimmy Cliff e Diana Ross.

A Portugal o grupo trouxe já espetáculos de homenagem a gigantes da música como Michael Jackson, Stevie Wonder Whitney Houston ou Adele, músicos de méritos mais do que reconhecidos que nas experientes vozes deste grupo se tornam também autores de hinos universais capazes de capturar o espírito de uma época muito especial.

O convite é, mais uma vez, para uma alegre celebração e dirige-se a toda a família. A banda sonora, essa será de luxo e entregue com o inimitável estilo do Harlem Gospel Choir.

Em breve anunciaremos mais salas para a digressão de 2017.

Ludovico Einaudi regressa a Lisboa em Setembro

ludovico_digital_com_logoTSF

15 DE SETEMBRO – LISBOA, CAMPO PEQUENO

COMPRAR BILHETES

Ludovico Einaudi está de regresso a Portugal, depois das triunfantes apresentações de 2016 em que esgotou, com várias semanas de antecedência, os Coliseus de Lisboa e do Porto.

O celebrado pianista italiano traz-nos o seu mais recente trabalho, Elements, que tem, justificadamente, merecido os mais rasgados elogios da imprensa internacional. Em palco, com Einaudi, um ensemble para dar dimensão orquestral a uma música de exceção.

Elements, de acordo com o próprio Ludovico Einaudi, resulta “de um desejo de recomeço, de seguir um diferente percurso de consciência”. Ou seja, em palco, estará um renovado artista cuja música há muito que conquista um mais do que merecido reconhecimento internacional: Einaudi é o artista do universo da clássica que contabiliza mais streams no Reino Unido, o que diz muito do seu estatuto, e aquele que tem encabeçado as tabelas de vendas de música erudita tanto em Inglaterra como em Itália, com vendas que já se aproximam dos dois milhões de cópias.

Gravado no campo, em Langhe, em Itália, o novo disco de Ludovico Einaudi é, de acordo com o próprio artista, “uma experiência única, acompanhada pelos ritmos pulsantes de uma primavera explosiva”. O espetáculo garante, por isso mesmo, uma experiência singular.

A acumular a este novo contexto, há toda a bagagem proporcionada pela prodigiosa carreira de Ludovico Einaudi que o público português tem tido o privilégio de acompanhar de perto: é verdade que o pianista tem conhecido uma plateia cada vez mais ampla, graças, por exemplo, a triunfais apresentações no Barbican ou no festival iTunes, mas Portugal há muito que lhe reconhece o talento, tendo-lhe aplaudido as prestações a solo ou ao lado de Rodrigo Leão.

Com música profundamente evocativa usada abundantemente em publicidade ou em cinema – incluindo o fenómeno Amigos Improváveis, Ludovico Einaudi, em boa verdade, dispensa qualquer apresentação.

Elements é o seu novo e entusiasmante projeto, oportunidade absolutamente imperdível para testemunhar em direto as novas direções da sua singular arte. Em Lisboa, no Campo Pequeno.

RODRIGO LEÃO & SCOTT MATTHEW AO VIVO EM SINTRA

cartaz-NL_Rodrigo&Scott

Depois de terminarem a digressão internacional por Espanha, Suíça, Alemanha e Áustria, Rodrigo Leão e Scott Matthew irão regressar aos palcos portugueses com “Life Is Long”.

No dia 9 de Junho será possível voltar a ver dupla luso-australiana na grande Lisboa, mais propriamente em Sintra, já que se vão apresentar no Centro Cultural Olga Cadaval. Os bilhetes foram agora colocados à venda e é possível comprá-los aqui.

No dia 21 de Julho Rodrigo Leão e Scott Matthew descem ao Algarve, mais propriamente a Faro para se apresentarem  no Teatro da Figuras. Para obter bilhetes para este concerto clique aqui.

Continuar a ler