BUIKA : WORLD TOUR

“Luminous…magnificent…superb!” – The New York times

“Though compared to Nina Simone, Billie Holiday and Edith Piaf, she sounds like no one but herself” -Los Angeles Times.

“ Buika belongs to a lineage of artists that is found very rarely. She only knows how to sing ‘ with her heart ripped apart” – Pedro Almodovar.

“ I love this artist! Pure Passion and the most gorgeous texture in her voice (…)” – Alicia Keys

Quando os elogios sem limites chegam das bocas de Pedro Almodovar e Alicia Keys ou se estampam nas páginas de referência do New York Times e do Los Angeles Times, não se pode ignorar a artista que referenciam. Mas Buika é assim: capaz de, muito justamente, arrebatar as mais díspares cabeças. A cantora espanhola das ilhas baleares, agraciada com um Grammy Latino e duas vezes nomeada para os Grammy, apontada como “a voz da liberdade” pela NPR, prepara-se para trazer o seu novo concerto ao Coliseu dos Recreios, paragem importante numa digressão em que estreará a sua nova banda formada apenas por mulheres.

A liberdade que a rádio pública norte-americana sublinhou espelha-se no seu abraçar do mundo através das línguas – canta em espanhol, francês, inglês, português ou até farsi e arménio -, mas também das sonoridades que explora nas suas canções e que vão do jazz ao reggae, da soul ao funk e de todos esses recantos ao “seu” flamenco. É por isso que Alicia Keys refere a paixão e a textura singular da sua voz, que o mais aplaudido cineasta espanhol sublinha que Buika não sabe cantar sem ser de coração rasgado e que os jornais mais importantes das duas costas americanas falam de luminosidade ou singularidade. Não há outra artista como Buika, de facto, e em 2019 o Coliseu vai ouvi-la como Portugal nunca a ouviu. Imperdível, obviamente.

Onde Comprar

Voltar ao Topo ↑