CLASSIC WAVES : RUI MASSENA | PETER SANDBERG

Ciclo de concertos duplos, focados no universo musical que actualmente é internacionalmente designado como “Post Classical”, “Neo Classical”, “Modern Classical” ou mesmo “Indie Classical”. Neste género, os compositores contemporâneos usam o piano como elemento central, mas a música de influência clássica envolve-se com sonoridades que tocam a electrónica, a new age ou a música progressiva.

Rui Massena

 

Rui Massena é um nome incontornável no panorama cultural presente, dono de uma obra de seriedade inquestionável, facto que justifica que tenha visto uma das suas peças seleccionadas para a antologia Expo 1 da Deutsche Grammophon que incluiu trabalhos de outros importantes estetas da modernidade clássica como Hauschka, Philip Glass ou Ludovico Einaudi. A editora alemã é referência máxima no universo da música erudita e com Expo 1 procurou documentar um facto impossível de ignorar: numa era de transformações tecnológicas, de mudança de paradigmas de pensamento é perfeitamente natural que os próprios conceitos musicais se alterem, que evoluam, acomodando novos pensamentos e perspectivas.

Para a sua apresentação no âmbito do programa Classic Waves, Rui Massena propõe por isso um novo conceito, uma nova direcção que identifica como Post Classical. Partindo de Solo e Ensemble, os seus dois aplaudidos registos em nome próprio que o firmaram como compositor depois de um reputadíssimo percurso como maestro, Rui Massena repensa as próprias noções de erudição e classicismo num trabalho altamente pessoal e evoluído que reflecte toda a sua experiência acumulada mas, sobretudo até, uma corajosa abertura a possibilidades futuras, a novos caminhos, algo só possível num artista que não teme novos desafios e que está sempre em busca do amanhã que também se pode encontrar dentro de um piano.

 

Peter Sandberg

A carreira que Peter Sandberg projectou a partir da Suécia é hoje, pode dizer-se, global. As suas rigorosas composições contemporâneas partem da tradição clássica e colocam o seu piano no centro de uma paisagem musical poderosamente evocativa, talvez inspirada pela particular paisagem nórdica: funda, misteriosa, cativante e exótica para quem a partir do sul imagina um norte mágico e distante.

Criador de inúmeras peças para cinema e televisão, Peter Sandberg é um prolífico compositor, capaz de trabalhar a orquestra – e sobretudo as cordas – com ideias de uma beleza insuperável, o que ajuda a explicar que as suas obras já somem mais de 100 milhões de plays na plataforma Spotify. Em Portugal, num concerto integrado no ciclo Classic Waves, Sandberg apresentar-se-á ao piano, mostrando-nos algumas das suas mais delicadas peças, capazes de sustentar um imaginário narrativo, quase como se as suas composições nos fossem, através de notas e cadências, de silêncios e melodias, contando histórias que nos prendem.

 

Onde Comprar

Voltar ao Topo ↑