misty fest : penguin cafe

Em boa hora Arthur Jeffes decidiu pegar no legado do seu pai, Simon Jeffes, e reinventar a mítica Penguin Cafe Orchestra, que nos anos 80 foi responsável por algumas pequenas obras primas como Signs of Life ou When In Rome…, discos lançados por Brian Eno. O resultado é a moderna aventura Penguin Cafe, projeto apostado em prosseguir na mesma senda, entre um estilo neo-clássico e de câmara e uma leveza pop muito etérea.

O mais recente álbum dos Penguin Cafe de Arthur Jeffes, Handfuls of Night, resulta de uma encomenda da Greenpeace que lhe pediu quatro peças que funcionassem como um hino ou homenagem a quatro espécies de pinguins, gesto que pretende chamar a atenção para o perigo de extinção que estes animais enfrentam devido à crise climática em que vivemos. A música é de uma beleza tão arrebatadora como a da própria natureza em que esses seres habitam, entre cordas e piano, melodias expostas em sublimes arranjos que nos carregam para outra dimensão. Será esse o programa que os Penguin Cafe trarão a Portugal, num concerto que a crítica internacional não tem cessado de enaltecer.

Onde Comprar

Voltar ao Topo ↑