Teresa Lopes Alves

“Sei pouco sobre o caminho que devo escolher, até mesmo sobre quem sou, mas conheço a urgência de querer saber mais, de me aperfeiçoar, procurar a harmonia das coisas bem feitas, e acima de tudo, fazê-lo no caos. Uma permanente procura de silêncios, ideias regeneradoras, tempos ideais, é como que uma ferramenta de sobrevivência onde vou encontrando respostas para o ser em construção que sou.”
Naturalmente selvagem, Teresa Lopes Alves debruça-se sobre os temas da violência: a culpa, o medo, a frustração, a sensação permanente de que somos impotentes, a urgência em sermos amados, a instabilidade, a imprevisibilidade, a insegurança. E os temas relacionados com a reacção à violência: o fortalecimento e a experiência em situações de extremos. A arte como solução.

Disponibilidade

Voltar ao Topo ↑

Onde Comprar

Voltar ao Topo ↑