Quem somos

UGURU é hoje uma marca com uma sólida reputação na indústria da música.

Detida por António Cunha, Carmo Cruz e Gonçalo Villas- Boas, a UGURU beneficia assim da experiência vasta de uma equipa com provas dadas no domínio da gestão de carreiras, produção de espectáculos, agenciamento e promoção de artistas e eventos, gestão e marketing de espectáculos, eventos musicais, audiovisuais e outros suportes de comunicação, transmissão e recepção de música bem como de marcas associadas à música.

UGURU concentra as suas energias num catálogo de artistas internacionais – que se alarga de Wim Mertens, a Ludovico Einaudi, Mísia ou Ólafur Arnalds, entre muitos outros – e o luxuoso catálogo de artistas nacionais: de Rodrigo Leão ao novo colectivo ReyFado Lisboa, de Rui Massena a Amélia Muge ou dos Gaiteiros de Lisboa a Pedro Moutinho, entre outros artistas com carreiras aplaudidas pelo público e pela crítica.

A UGURU e os seus profissionais estão ligados ao sucesso de carreiras internacionais de artistas como Maria João e Mário Laginha, Madredeus ou Rodrigo Leão e têm igualmente sido decisivos na imposição em território nacional de artistas de projecção global como Esperanza Spalding, Buika, Joe Lovano, Nneka ou Harlem Gospel Choir, apenas para citar alguns exemplos. Intimamente ligada a esta plataforma de representação de artistas internacionais está a produção de importantes eventos com esses artistas, e ainda do aplaudido MISTY FEST, um Festival de Outono que vai já na 7ª edição, mais de 30 concertos realizados em 9 cidades de Portugal, durante a primeira quinzena do mês de Novembro. O MISTY é, no entanto, apenas uma das entradas na carregada agenda anual de eventos que a UGURU tem o orgulho de apresentar.

Há três anos iniciou também o ciclo de concertos Verão no Parque, que engloba uma programação de grande qualidade e que é realizado no anfiteatro ao ar livre do Parque Palmela em Cascais, e em 2015 apresentou ainda o conceito Classic Waves, que se foca no universo musical internacionalmente designado como “Modern Classics” e que abrange estilos que vão desde a música clássica contemporânea a expressões mais alternativas que passam pela electrónica, new age ou post rock.

Em 2015 a UGURU fez parte de mais uma aventura, a 1ª edição do FOLISBOA FESTIVAL, que teve lugar em Paris e cuja ambição foi a de apresentar Lisboa como o berço  de artistas da lusofonia e reunir diferentes nomes da “cena musical contemporânea” – levar o Chiado aos grandes Boulevards de Paris! Uma parceria do Grand Rex, Les Visiteurs du Soir da UGURU.

Com um perfil de atividades orientada para um público com fortes hábitos culturais, exigente e informado, a UGURU possui uma ampla experiência tendo já produzido eventos nas mais importantes salas nacionais, do Centro Cultural de Belém e da Casa da Música ao Coliseu dos Recreios ou Campo Pequeno, sempre com assinalável grau de sucesso, facto que lhe permite ser um garante de qualidade já reconhecido pelo público.

A par de todos estes projectos, desde 2008 que tem a sua própria editora e desde aí já lançou cerca de 28 trabalhos de artistas como Rodrigo Leão, Wim Mertens, Pedro Moutinho, Olavo Bilac ou Danças Ocultas.

UGURU: uma marca na música.