AVISHAI COHEN AO VIVO EM LISBOA COM NOVO PROJETO

O contrabaixista, cantor e compositor regressa a Lisboa para um concerto único no Coliseu dos Recreios com o seu novo projeto Banda Iroko, que se  inspira e deriva da tradição e das raízes da música afro-caribenha. Em palco, Cohen é acompanhado por alguns dos primeiros músicos com quem tocou em Nova Iorque, nos pequenos clubes da cidade, no início dos anos 90.

AVISHAI COHEN

Nos últimos vinte e cinco anos, o contrabaixista, cantor e compositor internacionalmente aclamado Avishai Cohen tornou-se num dos pesos pesados do jazz contemporâneo, com um catálogo que rivaliza com o dos mais lendários no campo do jazz… e não só. As suas cativantes atuações ao vivo, o seu som único e a sua afirmação musical são amplamente conhecidos em todos os cantos do mundo, atraindo grandes audiências ao vivo, ouvintes e fãs apaixonados. A música de Cohen moldou e influenciou muita gente.

Agora, para mostrar o seu novo álbum Iroko, que gravou com Abraham Rodrigues Jnr, Avishai Cohen apresenta uma nova banda e uma nova digressão. Lançado mundialmente na primeira metade de 2023 pela Naïve, este trabalho inspira-se e deriva da tradição e das raízes da música afro-caribenha.

Em palco, Cohen é acompanhado por alguns dos primeiros músicos com quem tocou em Nova Iorque, nos pequenos clubes da cidade, no início dos anos 90.

“Iroko é um sonho de longa data. Tenho-o desde que conheci e toquei com Abraham Rodriguez Jnr. Um grande cantor, ‘conguero’ e mestre da música afro-caribenha em todo o seu espetro. Reuni esta banda de estrelas para executar ao vivo este incrível projeto Iroko.”

Avishai Cohen, junho de 2022

Iroko é uma árvore temida em algumas culturas da África Ocidental de onde é originária e, por isso, é evitada ou venerada com oferendas. O povo Yoruba acredita que a árvore é habitada por um espírito e que qualquer pessoa que veja o homem Iroko cara a cara fica louca e morre rapidamente. Segundo os iorubás, qualquer homem que corte uma árvore Iroko causa um infortúnio devastador a si próprio e a toda a sua família, embora, se tiver de cortar a árvore, possa depois fazer uma oração para se proteger. Afirmam também que o espírito do Iroko pode ser ouvido nas casas que utilizam madeira de Iroko, uma vez que o espírito do Iroko está preso na madeira.

ABRAHAM RODRIGUEZ JNR.

Abraham Rodriguez Jnr tocou, gravou e estudou durante mais de 40 anos com a maioria dos mestres de renome dos idiomas afro-latino e jazz, tais como Orlando Rios Y Su Nueova Generacion, Andy Gonzalez e Conjunto Libre, Michele Rose woman e NewYoruba, Tania Leon, Alfredo “Chocolateo” Armenteros, Nelson Gonzalez, os CongaiKings, Rafi Malkiel, Ray Santiago, Pupi Legarretta, Pedrito Martinez, Roman Diaz, Francisco “Minini” Zamora, Changuito, Los Afortunados, Kip Hanrahan e muitos mais. Atualmente, Abraham é um membro ativo do “Grupo Folklorico Experimental Nueva Yorquino” e do “Oyu Oro Afro-Cuban Dance Ensemble”.

Como discípulo e afilhado do famoso percussionista afro-cubano Orlando “Puntilla” Rios, Abraham dominou a música da tradição Yoruba Orisha, possuindo agora os seus próprios tambores sagrados bata aña. O conhecimento e o domínio de Abraham Rodriguez Jnr da música ritual e secular das Caraíbas, bem como do Du-wop, fizeram dele um dos músicos mais procurados na cena musical Afro-Latin-Jazz. Em 1980, gravou com o famoso rumbero afro-cubano Eugenio “Totico” Arango, juntamente com o seu padrinho Puntilla, combinando Du-Wop com rumba cubana, criando o inimitável género Du-wop rumba