Pedro Jóia – Concertos da Culturgest adiados para 18 de Setembro

Face ao contexto atual, na Área Metropolitana de Lisboa, os concertos de Pedro Jóia, previstos para o dia 26 de junho, às 17 e às 21h, no Grande Auditório da Culturgest, foram adiados para o dia 18 de setembtro nos mesmos horários.

Os bilhetes já adquiridos serão válidos para a nova data.

Caso deseje solicitar o reembolso dos bilhetes deverá contactar o local da compra dos mesmos.

CONCERTO DE BEBEL GILBERTO ADIADO PARA DATA A DETERMINAR

 

Informamos que o concerto de Bebel Gilberto marcado para o dia 22 de maio de 2021, no Casino Estoril, não se vai realizar, sendo que o mesmo será adiado para data a anunciar o mais breve possível. Estamos neste momento a trabalhar no reagendamento de nova data para este espetáculo.

Quem já comprou bilhete pode reaver o dinheiro dirigindo-se ao local de compra ou, se preferir, pode esperar pelo  reagendamento do concerto porque os bilhetes continuarão válidos para a nova data.

Lamentamos esta situação causada pelas condições pandémicas que temos vindo a atravessar, que nomeadamente interferiram com os voos internacionais, e garantimos que faremos todos os nossos esforços para que este concerto se venha a realizar o mais brevemente possível.

Agradecemos a vossa paciência a compreensão,

A UGURU

Rão Kyao – Gandhi, o novo álbum lançado mundialmente

GANDHI (Um português homenageia Gandhi) é lançado mundialmente a 14 de maio pela editora alemã Galileo Music.

Músicos: Rão Kyao – Flautas de Bambu | Ruca Rebordão – Percussão | Toni Lago Pinto – Guitarra Clássica e Braguesa Bernardo Couto – Guitarra Portuguesa | Carlos Lopes Acordeão | Renato Silva Júnior – Harmónio e Teclados | Participação especial do Coro Cantar Glória (Carcavelos) – António Louzeiro, José Manuel Bastos, Luiz Santos, Dulce Thudichum, Fernanda Carrapatoso, Maria José Serra, Maria Fernanda Robalo, Maria Olívia Alves.

RÃO KYAO TEM UM NOVO ÁLBUM E GANDHI ESTÁ NELE

Igual e diferente. É assim Rão Kyao em 2021. Inalterável porque a matriz identitária da sua arte é singular, perene, apenas dele próprio. Renovado porque existem novos elementos a adicionar ao que dele já se conhecia. Em março foi lançado o single “Respeito Pela Natureza”. Agora aí está o álbum Gandhi – Um Português Homenageia Gandhi que mostra um ser humano ambientalista, ligado à espiritualidade e um humanista, capaz de reconhecer o legado futurista, global e pacifista do líder indiano Mahatma Gandhi (1986-1948). Mas há também um músico, um compositor e flautista na posse de todos os seus recursos, que propõe uma música que respira tanto de universalidade como de portugalidade.

É um álbum temático, orgânico, feito para ser experienciado em casa ou ao vivo, que tanto pode agradar aos admiradores fiéis, como abrir portas para uma nova geração que se revê na música e valores que difunde. Em “Respeito Pela Natureza” apela-se ao sentido ecológico de Gandhi, enquanto “Deus é Amor”, é uma reflexão mística que culmina com aquela frase que nos unifica. Em “Regresso às origens” apela-se à autossuficiência e ao espírito de independência e em “Paz é o caminho” recorda-se, como dizia Gandhi, que “não há caminhos para a paz’. A paz é o caminho.”

O tema “Misericórdia” alude ao ponto fundamental da sua sabedoria religiosa, enquanto “Sathya Graha”, dá ênfase à filosofia do amor e da não-violência que sempre guiaram Gandhi e que acabaria por conduzir ao afastamento dos ingleses. Um dia o líder Martin Luther King afirmou: “Cristo é a mensagem. Gandhi é o método.”

Em “Marcha do Sal” evoca-se a caminhada até às salinas, organizada por Gandhi, e que juntou uma multidão em prol do direito ao sal, enquanto que o tema “Independência” refere-se ao ano de libertação, em 1947. “Vaishnav jan to tene Kahiye je” é um tema muito amado por Gandhi, sobre as opções da humanidade, tendo-se tornado ao longo dos anos num hino que todos conhecem na Índia.

O tema final, “Mahatma”, na sua tradução literal significa Grande Alma, sobrenome atribuído a Gandhi pelo povo indiano

Se do ponto de vista temático é uma obra que respira globalidade, do ponto de vista musical faz-nos viajar até ao Oriente sem que em nenhum momento saiamos das texturas, da identidade e também dos ritmos de Portugal, com influências tão diversas, do malhão ao fado, numa viagem que é, afinal, ao nosso interior. Música pacificadora, mas ativa e encantatória, como o saber de Gandhi.

“Ele criou uma nova mentalidade nos indianos, um orgulho benigno em relação às suas origens”, refere Rão Kyao, “que os preparou para respeitar e perceber a riqueza da sua tradição. Não só fizeram o certo ao nível da relação com o passado, como recuperaram a independência económica e depois política em relação aos ingleses. Daí um tema como “Regresso às origens”. Ao mesmo tempo é notável como ele semeou a paz, no meio da luta, não respondendo à agressão, mas de uma maneira ativa, promovendo sempre a igualdade entre todos os seres humanos. O seu pensamento é de uma atualidade inimaginável. Sendo que dois dos seus grandes seguidores foram Martin Luther King e Nelson Mandela.”

Em Gandhi – Um Português Homenageia Gandhi, também existe uma mensagem, a do próprio Rão Kyao, a partir do saber de Gandhi:

“É preciso que regressemos às origens, olhando para o que é universal, sem esquecer as especificidades e aquilo que nos distingue. Isso ilustra a minha postura em relação à música.”

Uma música que, em palco, recorre à prestação de cinco dotados executantes para ser melhor exposta.

“O álbum foi totalmente gravado “sem quaisquer aditivos”, a pensar na sua apresentação ao vivo. É um disco que conta a história de um homem que através da paz ganhou a guerra. E essa história merece ser contada, ao vivo, musicalmente às pessoas.”

Recorde-se que o projeto começou como um desafio. As entidades oficiais da Índia lançaram um convite a 124 países para cada um deles escolher um músico que recriasse a canção “Vaishnav Jan to Tene Kahiye”. “Foi então que a embaixada da Índia me convidou para conceber uma versão desse tema, a partir do facto de conhecerem a minha ligação com a música indiana”, afirma Rão Kyao, que depois de ter finalizado a recriação, obteve uma reação imediata que não deixou de ser inesperada por parte do Primeiro Ministro da Índia, Narendra Modi, que o referenciou em todas as suas redes sociais.

Daí até que Rão Kyao mergulhasse, ainda mais fundo, na atualidade do pensamento de Gandhi, para conceber todo um álbum, foi um instante.

Eis-nos então perante mais um álbum de alguém que partiu do jazz e daí atirou-se ao mundo, do Oriente a África, da Europa às Américas, munido de flautas de bambu. Um embaixador da alma portuguesa. Uma longa carreira com muitos discos, imensos encontros e colaborações, muitas aprendizagens e inspirações, que o tornam no mais universal dos músicos portugueses. Nos últimos tempos nunca parou de recolher os elogios da crítica e os aplausos do público com trabalhos como Fado Virado a Nascente (2001), Porto Alto (2004) ou Coisas Que a Gente Sente (2012) e Aventuras da Alma (2017), sempre em trânsito pelo mundo. Agora ei-lo de volta, com grande música inspirada na vida e obra de Gandhi

 

PEDRO JÓIA apresenta “Zeca” ao vivo na CULTURGEST

PEDRO JÓIA apresenta concerto baseado no último álbum, “Zeca”, no âmbito do ciclo CAIXA NA CULTURGEST

“Uma homenagem muito afetiva de um guitarrista português à dimensão que a obra musical de José Afonso tem na cultura popular nacional passados mais de trinta anos sobre o seu desaparecimento.

A força das canções de José Afonso não se esgota nas suas palavras. A sua música é a um tempo simples, direta e de uma intensidade pungente.

São aqui apresentadas versões para guitarra – o instrumento que Zeca usava para compor a sua música e para se acompanhar.

Tenho ainda o privilégio de embarcar nesta viagem musical com o meu querido amigo e grande percussionista José Salgueiro.” Pedro Joia

Pedro Jóia é hoje um dos mais inestimáveis tesouros da música portuguesa. Neste concerto irá apresentar o seu trabalho mais recente, Zeca, editado pela Sony Music e que permaneceu no primeiro lugar do Top Português durante várias semanas. Além destes estes temas, Jóia oferece versões para guitarra de um repertório que assenta em alguma da melhor música produzida no século XX português no qual explana toda a sua técnica e sensibilidade musical.

A seu lado, em palco, estará o percussionista José Salgueiro

Pedro Jóia possui uma aplaudida carreira nacional e internacional que se estende por mais de duas décadas. Estreou-se nos discos com Guadiano em 1996 e desde então não deixou de enriquecer uma linguagem que parte da tradição portuguesa e busca inspiração na música do Brasil, de África, no flamenco e no jazz, para o desenho de uma linguagem altamente personalizada e original. Na sua discografia, Pedro Jóia homenageou Carlos Paredes, explorou a sofisticação do flamenco e ergueu um som que lhe valeu os mais rasgados elogios e importantes prémios, como o Prémio Carlos Paredes em 2007 pelo álbum À Espera de Armandinho.

A mestria de Pedro Jóia também lhe tem valido os mais diversos convites e por isso tem ao longo dos anos pisado palcos ao lado de grandes vozes como Ney Matogrosso, Gilberto Gil, Raquel Tavares ou Mariza com quem tem viajado internacionalmente desde 2012.

É igualmente presença frequente em concertos do coletivo Resistência, um projeto que integra importantes nomes da música portuguesa e que vive da ideia de cruzamento da guitarra clássica com momentos altos do nosso cancioneiro pop.

Bebel Gilberto – concerto suspenso

Lamentamos informar que, neste momento, as vendas para o concerto de Bebel Gilberto estão suspensas, uma vez que pelas condições pandémicas atuais, que nomeadamente interferem com os voos internacionais, não há condições para a realização deste evento na data anteriormente definida (22 de maio de 2021). Pedimos desculpa a todos os fãs da cantora por este contratempo, mas estamos a fazer todos os esforços para reagendar o concerto para o mais brevemente possível. A todos os que já compraram bilhete pedimos alguma paciência – em breve informaremos se haverá novo concerto e os ingressos servirão para a nova data, ou se o evento será definitivamente cancelado e o dinheiro dos bilhetes devolvido.

Apelamos à compreensão de todos vós,

A UGURU.

Lina e Raül Refree, vencedores do PRÉMIO CARLOS DO CARMO!

É com muito orgulho que a Uguru informa que o álbum de estreia do projeto Lina_ Raül Refree, editado internacionalmente em janeiro de 2020 pela Glitterbeat Records, foi o vencedor da primeira edição do prémio Carlos do Carmo. Este galardão vem juntar-se a uma imensa lista de distinções internacionais que o duo tem vindo a angariar desde a edição do primeiro álbum em janeiro de 2020.

_ Vencedor do I Prémio Carlos do Carmo
_Nº1 no World Music Charts Europe, “Disco do ano 2020”
_Votado um dos 5 melhores discos de 2020, Le Monde (Patrick Labesse)
_Nº1 “Best Portuguese albums 2020”, No Sólo Fado
_Vencedor do Preis Der Deutschen Schallplattenkritik – Prémio da crítica alemã
_Vencedor do Prix de L’Académie Charles Cros (França) – Coup de Coeur 2020
_Nomeado para Les victoires du Jazz 2020 (França)
_#TOP10 Transglobal Music Charts por 4 meses consecutivos (Fev-Maio 2020)
_Videoclip “Cuidei que Tinha Morrido” finalista do One Screen Short Film Festival – Nova Iorque 2020

O prémio Carlos do Carmo foi instituído pela SPA, como forma de homenagear o intérprete falecido em janeiro deste ano, associado desta instituição desde 1997. O júri responsável pela avaliação dos trabalhos da área do fado respeitantes a 2020, presidido por António Vitorino D’Almeida e constituído por Rui Vieira Nery, Paulo de Carvalho, Tozé Brito e Tiago Torres da Silva, atribuiu a primeira edição do Prémio ao projeto de Lina, cantora de exceção, fadista residente do Clube de Fado e autora de dois álbuns, e do catalão Raül Refree, um dos mais conceituados produtores da atualidade.

A entrega do prémio terá lugar no dia 25 de Maio durante as celebrações do Dia do Autor Português.

 

RÃO KYAO lança segundo single de “Gandhi – Um Português Homenageia Gandhi”

“Vaishnav Jan to Tene Kahiye Je”, é a canção que deu origem a “Gandhi – Um português homenageia Gandhi”, o novo álbum de Rão Kyao a ser editado a 14 de maio.

Gandhi – Um Português Homenageia Gandhi nasceu de um desafio lançado pelas entidades oficiais da Índia a 124 países, para reinterpretar um tema que Gandhi muito amava. Cada um destes países teria de escolher um músico que recriasse “Vaishnav Jan to Tene Kahiye Je”, que se foi transformando num hino para todos os indianos. É este tema que surge agora como segundo single de apresentação do álbum, e que constituiu o ponto de partida para Rão Kyao redescobrir a figura de Gandhi e criar o seu tributo, num trabalho que é um ponto de encontro da ligação de Portugal à Índia.

“Foi então que a embaixada da Índia me contactou para conceber uma versão desse tema, a partir do facto de conhecerem a minha envolvência com a música indiana”, afirma Rão Kyao.

Depois de ter finalizado a recriação, obteve uma reação imediata, que não deixa de ser inesperada, por parte do primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, que o referenciou e publicou em todas as suas redes sociais.

Rão Kyao revela-nos, neste segundo single uma componente mais introspetiva da sua música o que para estes tempos tão desafiantes lhe confere uma dimensão especial.

Com data de lançamento para o próximo mês de maio o álbum é, como bem se entende, uma homenagem ao líder indiano (1869-1948) que recentemente foi mundialmente homenageado com as celebrações dos 150 anos do seu nascimento. “Continua um futurista. A sua filosofia é aquilo que precisamos para este tempo”, refere Rão Kyao.

20PERCEPTION – novo EP de RUI MASSENA com o selo da Deutsche Grammophon

Estão convidados para explorar o 20PERCEPTION, a ser ouvido como um todo. É acerca do AGORA.

É um EP composto no ano de 2020, com seis peças comprimidas em uns simbólicos 20 minutos de música. Imaginários atravessam todo o álbum, reorganizados pelos sentidos do compositor, por uma Perceção.

A música instala um órgão de tubos, oscilando entre a alegria e a tristeza, reflexão e acreditar. As cordas cantam como um coro, livres das individualidades, e em movimentos coletivos. O piano explora diferentes timbres, na busca de uma intimidade e fugindo da assertividade melódica.

Os vídeos que acompanham as peças são filmados pelo compositor e representam um espelho da sua própria perceção visual. São um campo aberto à interpretação, num simbólico encontro entre o que estes tempos trazem e o valor que lhes damos. Posicionam-se como um exercício provocativo à imaginação.

20 minutos preenchidos de música, para serem ouvidos num gesto único. Intenso e Tranquilo.

 

Depois de 4 singles já disponibilizados ao longo dos meses de fevereiro e março, chega agora a vez de ficar a conhecer na totalidade o EP 20PERCEPTION. São seis temas originais, gravados durante o ano que passou e que ficam disponíveis amanhã para venda. Aos interessados na aquisição deste trabalho lembramos que a edição física é limitada a poucos exemplares.

 “A Song”, “70 Percent”, “Endless”, e “Moving” são os singles anteriormente revelados que têm vindo a conquistar os mercados internacionais, atingindo um número impressionante de streamings, valendo a Rui Massena mais de meio milhão de ouvintes mensais no Spotify. “A Song”, o primeiro tema retirado deste novo EP, entrou para os tops de música clássica da Apple Music em 101 países, sendo que em 75 destes países (incluindo a Alemanha, Nova Zelândia, Holanda, Espanha, África do Sul, Áustria, EUA, Grécia, França, Austrália, Canadá, China, México e Japão) entrou mesmo para o top 20 dos temas mais ouvidos,. Estas quatro canções têm sido escolhidas para entrar em dezenas de playlists do Spotify com milhões de seguidores.

A carreira de Rui Massena está a atravessar um momento particularmente feliz. Para além do sucesso deste novo trabalho, o compositor e pianista participou no domingo passado nas celebrações do Dia Mundial do Piano, promovidas pela prestigiada editora Deutsche Grammophon, ao lado de alguns dos maiores pianistas da atualidade. Além disso, Massena prepara-se para voltar à estrada e continuar a tour forçadamente interrompida pela pandemia que atualmente atravessamos. Sobre este assunto daremos mais novidades em breve

RUI MASSENA CELEBROU O DIA MUNDIAL DO PIANO COM ATUAÇÃO AO VIVO A CONVITE DA DEUTSCHE GRAMMOPHON

A 28 de março, comemorou-se o Dia Mundial do Piano e foram vários os eventos que celebraram este nobre instrumento um pouco por todo o planeta.

Um dos mais importantes foi, sem dúvida, o concerto online no Youtube da Deutsche Grammophon no qual participou uma verdadeira seleção estelar dos maiores pianistas que o presente tem para oferecer à história. O pianista e compositor Rui Massena foi um dos artistas escolhidos para integrar o alinhamento juntamente com Maria João Pires, Lang Lang, Joep Beving, Yannick Nézet-Séguin, Alice Sara Ott, Jan Lisiecki, Rudolf Buchbinder, Kit Armstrong , Kirill Gerstein, Daniil Trifonov, Seong-Jin Cho, Katia & Marielle Labèque, Chad Lawson, Balmorhea, Yiruma.

RÃO KYAO – “Respeito Pela Natureza” é o primeiro single do novo álbum

Rão Kyao regressa às edições discográficas com o álbum Gandhi – Um Português Homenageia Gandhi, com edição agendada para maio.
“Respeito Pela Natureza” é o primeiro single e está disponível a partir de hoje.
Humanista, ambientalista, homem da espiritualidade, olhando para o local, mas também para o global. Se existe altura em que necessitamos desses valores é hoje. A atenção pelos seres humanos e natureza. Saber olhar para dentro e para o que nos rodeia. O líder indiano Mahatma Gandhi (1869-1948), era isso. “Estava à frente do tempo. Continua um futurista. A sua filosofia é aquilo que precisamos para este tempo”, di-lo Rão Kyao.
A música do compositor e flautista português também tem sido isso. Música que respira tanto universalidade como portugalidade, convite para mergulharmos em nós próprios para estarmos mais atentos aos outros e ao que nos circunda. É desta síntese que nasce “Respeito pela Natureza”, primeiro single do novo álbum, que homenageia a figura e o pensamento de Gandhi por altura das celebrações dos 150 anos do seu nascimento.
O álbum chama-se Gandhi – Um Português Homenageia Gandhi, vincando a ideia que é uma interpretação de tons portugueses de Gandhi, e sairá em maio. Mas antes existe uma história para contar. O projeto começou como desafio. As entidades oficiais da Índia lançaram um convite a 124 países para cada um deles escolher um músico que recriasse Vaishnav Jan to Tene Kahiye, o tema que Gandhi mais ouvia e que se foi transformando numa espécie de hino não oficial da nação indiana.
“Foi então que a embaixada da Índia me contactou para conceber uma versão desse tema, a partir do facto de ter estudado lá dez anos e da minha música ter influências indianas”, afirma Rão Kyao, que depois de ter finalizado a recriação, obteve uma reação imediata que não deixa de ser inesperada. A interpretação de Rão Kyao com este tema teve um impacto surpreendente sendo que o PM Indiano, Narendra Modi, o referenciou e publicou em todas as suas redes sociais.